Saudade

Há quatro anos eu nada sabia sobre perdas, sobre saudade, sobre sentir falta. Sobre aquele sentimento de não acreditar que as coisas estão acontecendo mesmo que estivessem se passando na minha frente.

Há quatro anos eu não sabia o que era me virar sozinha, o que era esconder sentimentos, o que era engolir no seco tristezas. Até quatro anos atrás eu só havia vivido sorrisos, chocolates, presentes, lembranças, bolos, mais sorrisos, passeios até a lagoa, até a cachoeira, até o matinho e as taquaras. Só havia provado o gosto delicioso de se viver em paz, podendo gozar da liberdade de andar sem medo e sem rumo.

A vida dá voltas, ela me derrubou de uma maneira que eu pensei não levantar, e quando eu estava pensando que poderia me erguer, ela me derrubou outra vez, outra perda, outra saudade. Mas não se engane, a vida não parou de me derrubar, muito pelo contrário, ela continuou, quem mudou fui eu que aprendi que devo me levantar sem esperar que a felicidade volte PLENA pra mim.

Quando eu era pequena pensava que eu era feliz, eu não só pensava, eu tive anos e anos de plena felicidade, pois as coisas mais terríveis que me aconteciam eram levar pontos por empurrar um balanço que volta em minha testa. Ah, aquilo era felicidade… Só depois de muitos anos e muitos tropeços na vida que eu entendi que chegamos em um momento em que a felicidade é vivida em momentos, porque quanto mais você entende o mundo em que vivemos, mais você compreende que não se pode ser feliz o tempo todo, no começo você demora pra acreditar, depois você se joga de cabeça nos momentos felizes e tenta fazer com que os tristes parem de te deixar cair. Você se mantém em pé.

Minhas palavras acabaram num desabafo, mas era pra marcar toda a saudade e toda falta que a dona Cerise faz na minha vida, ontem se completaram 4 anos que ela se foi, e quando penso em algo bom, ela sempre está no meio. Até porque ela sempre esteve aqui, todo o tempo pra mim. Obrigada por toda sua doçura, seus ensinamentos, seus sorrisos, por sempre me ensinar a rir de tudo e gozar da vida, obrigada por me ensinar até mesmo coisas ruins com um sorriso, por nunca levantar seu tom de voz pra mim ou me xingar em tom que não fosse de brincadeira. Sua bondade é lembrada por todos. Obrigada por me permitir ter muito de você, e desculpe não continuar, mas falar de você toca no meu ponto fraco.

Papito bonito

Aniversário do meu papito bonito mas quem ganha o presente sou eu? Lógico. Melhor pai do mundo dá nisso.

LINDO

Dentre tantas maneiras que eu poderia começar escrevendo algo pro homem mais maravilhoso da minha vida, antes de tudo eu queria agradecer.

Agradecer por cada brincadeira que me fez rir até perder o fôlego, isso inclui os abraços de boa noite que viravam em cocégas, gargalhadas, gritos e eu no chão de tanto rir! Inclui as piadas sempre bem feitas com muito humor, e até inclui as piadinhas que faz contra minha pessoa! Rsrs.

Agradecer por cada vez que confiou em mim e me deu liberdade pra fazer minhas próprias escolhas, já que sabe que me deu a educação adequada para tomar boas decisões sozinha. Mas também agradeço as vezes que, me reprimindo, ensinou que nem tudo na vida deve vir fácil, e assim aprendi a dar valor a tudo que tenho e lutar sempre pra conseguir o melhor.

Agradeço por cada vez que, mesmo tendo que abrir mão de coisas para si mesmo, não me negou algo por capricho meu.

Agradeço por cada puxão de orelha que me fez tomar consciencia dos meus atos e não agir mais de forma errada.

Agradeço por me ensinar a ter bom gosto musical!!

Queria, especialmente neste momento, agradecer a oportunidade que me deu, (junto com todos que fizeram parte da minha realização) de vir realizar meu sonho. Mais do que estudar no exterior, eu pude passar a ver o mundo com outros olhos, dar valor as pequenas coisas da vida, conhecer novas culturas, ampliar a minha mente. Eu aprendi muito nos últimos meses. Eu morri de saudade, eu vivi intensamente e só tenho a agradecer porque sem você nada disso teria acontecido. E saiba que em cada momento eu desejei tua presença do meu lado e cada coisa que vi desejei poder te buscar pra ver comigo.

Agradeço por cada abraço, por cada surpresa que já me fez! Agradeço por todos os bons momentos da minha vida, que tu tava do meu lado assistindo e vibrando comigo. Por me consolar nas horas de tristeza, por me aconselhar. Por sempre responder as perguntas idiotas que eu faço com toda a calma do mundo. (A não ser quando a pergunta chega no nível de retardadismo, que aí tu nem acredita que tua filha falou aquilo e vira as costas. Ou dá uma resposta à altura e diante minha indignação tu diz: pergunta idiota, tolerância zero – CLÁSSICA! rs)

Agradeço por sempre me fazer sentir a filha mais amada do mundo. E também agradeço por sempre me mimar na medida certa e jamais deixar eu me tornar uma pessoa fútil.

Agradeço por me permitir roubar pra mim muitas das tuas qualidades. Falando nisso, tua paciência e calma, quando posso pegar?

Agradeço por cada: ”Calma filha, tu é muito estressada” acompanhado com risos que fizeram que, com o passar dos anos eu me tornasse mais cal… ops, eu continuo igual.

Agradeço por eu ter tido uma casinha ”na árvore” fora da árvore! Agradeço por eu ter tido balanços de pneu e ter tido a melhor infância que uma criança pode ter num paraíso que você, a mãe, meus avós e muitos outros ajudaram a construir.

Agradeço por tu ter lido até aqui depois de tantos agradecimentos!!!

Ah, antes que eu esqueça, eu queria desejar um feliz aniversário pro homem mais maravilhoso que eu conheço! Com tudo de bom sempre, muitos anos de vida e só felicidade e coisas boas. E eu espero que eu consiga retribuir todas as coisas boas que tu tem feito e faz pra mim desde que você e a mãe me colocaram no mundo.

Teu abraço bem apertado e um monte de beijos vai chegar com um atraso, mas é pouco porque em 5 dias já estou aí pra matar toda a saudade.

Não entendo por que os jovens querem tanto morar sozinhos, eu queria morar com vocês pra sempre. Rs, pode não? Aprendi com Bono Vox e suas canções que com uma casa não se faz um lar, por isso morar com vocês faz tanta falta.

Ainda tenho tanto pra falar e tantas coisas pra agradecer que eu poderia virar a madrugada escrevendo, porque amor de pai e filho é infinito, mas já é teu aniversário aí e não quero me atrasar com o presentinho! hehehe.

Obrigada por todo o amor e por tudo de bom que faz por mim, e pode ter certeza que eu sempre noto todos os teus esforços e sou a filha mais apaixonada do mundo! Te amo demais, meu papito lindo!

Um beijo no coração!

Mãe, mamãe, mãezinha…

Como começar a escrever sobre quem te colocou no mundo se tantas coisas vem a sua cabeça ao mesmo tempo? é complicada pensar em uma ordem e em como agradecer por tudo ou por onde começar a fazer isso. Tudo que você aprendeu, todas as vezes que você chorou e ela secou suas lágrimas e fez um curativo, todas as vezes que ela negou algo de coração partido mesmo sabendo que seria o melhor pra você, todas as vezes que foi pra cozinha fazer um prato sabendo que você gosta, todas as vezes que sacrificou algo que gostaria de ter pra te dar, todas as vezes que chegou com presentes casa pra te dar. Todas as vezes que ficou horas nas lojas esperando a indecisão da filha, todas as vezes que com um beijo de mãe curava as dores dos machucados. As vezes em que fica acordada cuidando e levando remédios e perguntando se você já está bem. As doces mentirinhas que ela te contou quando você era uma criançinha pra te fazer feliz, como falar sobre o papai Noel, as princesas, coelhinho da páscoa e fada do dente só pra te fazer acreditar num mundo cheio de fantasia e te ensinar a sonhar, sorrir e brincar.

Falando nisso, eu lembro o quanto minha mãe sempre me surpreendia enquanto eu era criança, a páscoa sempre era inesquecível. Acordar e ter patinhas desenhadas por todo o chão de madeira da casa lá na fazenda (ah, que tempo bom, aposto que muita gente que tá lendo vai lembrar das festas e maravilhas que a Dona Angelita e o Seu Lauricio faziam lá), eu seguia as patinhas de giz de cera no chão até encontrar pistas, acordava os meus irmãos (isso quando a gente conseguia dormir com a ansiedade) e iamos procurar as cestas com ovos e chocolates! Fala sério, que mulher com paciencia e criatividade pra agradar todo mundo sempre? Como não admirar alguém assim?

E as moedinhas no travesseiro depois de perder os dentes?

Só tenho a agradecer por todo o tempo dedicado a mim! Que bom que ultimamente tô me virando UM POUCO mais solita, né? mas ainda incomodo todos os dias, e mãe é mãe, tá sempre disposta a ajudar. Agradeço por toda a educação que tem me dado e tudo que fazes por mim. Só de pensar que alguns anos atrás eu seguia vagalumes do outro lado do oceano numa terrinha linda que a gente morava onde passei anos felizes demais e agora eu tô escrevendo da Espanha dá um arrepio sabendo que tudo isso tem participação e envolvimento direto seu, mãe.

Obrigada por sempre ser, acima de tudo amiga, por saber que todas as coisas que falei que puderam te magoar foram sem pensar e por fases rebeldes (êta adolescencia). E todas as vezes que falo de gratidão e amor são puras e sinceras! Eu te amo muito, te admiro por ser tudo que és e por manter sempre a humildade e me ensinar sempre os melhores valores fazendo com que eu saiba dar valor as coisas certas, assim como você.

Eu te amo muito, já te amava antes de você e meu o pai pensarem em me colocar no mundo! Obrigada por ser a mãe mais perfeita do mundo! Sinta de longe o meu abraço bem apertado que eu queria poder dar pessoalmente! Beijos!

(deve estar confuso esse post porque não vou reler, postei meus sentimentos como são, rs)

Workshop – Fotografia no Design

Como muitos de vocês devem saber, ontem foi o dia mundial do Design. Pra comemorar a data, na minha universidade (UEM – Universidad Europea de Madrid) teve a semana do design, onde tivemos a oportunidade de participar de palestras e nos inscrever em oficinas com temas relacionado ao design, como: fotografia, tipografia, design de produto, moda e afins.

Eu escolhi fotografia aplicada ao design de moda, produto e arquitetura, com o profissional Luis Diaz Diaz. (excelente)

Posso resumir dizendo: melhor semana de toda minha CURTA vida acadêmica na UEM.

Na foto acima o professor estava mostrando um tipo de câmera antiga muito usada pra fazer fotos de arquitetura, já que a lente pode ser movida pra cima e pra baixo, podendo fotografar o máximo da ”paisagem” possível.

Já a próxima foto foi no terceiro dia, quando estávamos montando o estúdio pra fazer fotografias de moda.

Na introdução de cada aula o professor apresentada diversos fotografos famosos, tanto clássicos como contemporâneos. Não vou citar agora no post porque eles merecem um post exclusivo.

No primeiro dia saímos fotografar os edificios da universidade exercitando a fotografia de arquitetura.

No segundo, fotos de objetos.

E terceiro, moda! :)

A gente precisou fazer um trabalho envolvendo pelo menos dois temas que ele passou. Escolhemos fotografia de moda e produto, vejam os resultados:

Não foi simples chegar nas fotos de baixo. O fundo branco não estava ficando como queríamos… improvisamos com a cartolina preta e deu tudo certo! :D

Queria que essa aula fosse constante, foi bom demais! :)

Chapeuzinho Vermelho por Jorge Jaramillo

 

 

RED é diferente de qualquer versão sobre a clássica histórinha da Chaupezinho Vermelho que você já viu. Vale a pena cada segundo do video, inclusive o que a Red derrama uma lágrima e eu sempre consigo entrar em sincronia com ela deixando uma cair no meu rosto também. Ficou muito bem feito e eu amei como eles desenvolveram uma versão do conto de uma forma que poderia ter acontecido na realidade (excluindo os exageros da menina ter tanta força e o lobo tanto estômago), e ainda assim lembra perfeitamente o original. Parabéns!

A animação foi criada por Jorge Jaramillo (jorge-jaramillo.com) e Carlo Guillot (youtube.com/carloguillot).