Workshop – Fotografia no Design

Como muitos de vocês devem saber, ontem foi o dia mundial do Design. Pra comemorar a data, na minha universidade (UEM – Universidad Europea de Madrid) teve a semana do design, onde tivemos a oportunidade de participar de palestras e nos inscrever em oficinas com temas relacionado ao design, como: fotografia, tipografia, design de produto, moda e afins.

Eu escolhi fotografia aplicada ao design de moda, produto e arquitetura, com o profissional Luis Diaz Diaz. (excelente)

Posso resumir dizendo: melhor semana de toda minha CURTA vida acadêmica na UEM.

Na foto acima o professor estava mostrando um tipo de câmera antiga muito usada pra fazer fotos de arquitetura, já que a lente pode ser movida pra cima e pra baixo, podendo fotografar o máximo da ”paisagem” possível.

Já a próxima foto foi no terceiro dia, quando estávamos montando o estúdio pra fazer fotografias de moda.

Na introdução de cada aula o professor apresentada diversos fotografos famosos, tanto clássicos como contemporâneos. Não vou citar agora no post porque eles merecem um post exclusivo.

No primeiro dia saímos fotografar os edificios da universidade exercitando a fotografia de arquitetura.

No segundo, fotos de objetos.

E terceiro, moda! :)

A gente precisou fazer um trabalho envolvendo pelo menos dois temas que ele passou. Escolhemos fotografia de moda e produto, vejam os resultados:

Não foi simples chegar nas fotos de baixo. O fundo branco não estava ficando como queríamos… improvisamos com a cartolina preta e deu tudo certo! :D

Queria que essa aula fosse constante, foi bom demais! :)

Anúncios

Chapeuzinho Vermelho por Jorge Jaramillo

 

 

RED é diferente de qualquer versão sobre a clássica histórinha da Chaupezinho Vermelho que você já viu. Vale a pena cada segundo do video, inclusive o que a Red derrama uma lágrima e eu sempre consigo entrar em sincronia com ela deixando uma cair no meu rosto também. Ficou muito bem feito e eu amei como eles desenvolveram uma versão do conto de uma forma que poderia ter acontecido na realidade (excluindo os exageros da menina ter tanta força e o lobo tanto estômago), e ainda assim lembra perfeitamente o original. Parabéns!

A animação foi criada por Jorge Jaramillo (jorge-jaramillo.com) e Carlo Guillot (youtube.com/carloguillot).

Itália – Milão

Você sabe que chegou na Itália quando olha pela janela do avião e fica sem palavras para descrever o que está vendo. Vista de cima só não consegue ser mais perfeita do que vista de pertinho, passando por cada rua que carrega milhares de anos de história e memórias.

Vou fazer posts, não só eu contando como foi a viagem, mas também um guia pra quem vai e quer dicas.

Então, se assim como eu, você chegar pelo aeroporto de Bérgamo, terá que pegar um ônibus que te custará uns 10 euros mais ou menos para te levar até Milão, fica a 1h de distância.

Fica claro que você vai encher os olhos com coisas maravilhosas quando chega na Milano Centrale, a estação principal de Milão, que já é linda e muito bem planejada em termos arquitetônicos. Lá compramos nossos bilhetes de trem para todos os dias. Ou seja, de Milão para Verona, depois Veneza, Florença, Roma, e de volta para Milão, já que nosso voô para Madrid partiria de lá.

Muita gente fala sobre Milão ser sem graça do ponto de vista turístico. Não vou dizer que é um prato cheio de atrações e diversão porque estaria mentindo, mas é uma cidade linda pra se conhecer, não para ficar vários dias, porque seria um tanto quanto tedioso.

Não dá pra não conhecer o cartão postal da cidade, a Duomo di Milano com toda sua riqueza de detalhes e complexidade no estilo gótico.

Pelo pouco que pude ficar observando* a catedral é linda, toda detalhada e a foto não mostra o quanto ela é bela pessoalmente.

Me explico: *Você chega da estação de metro (que é mais ou menos de onde tirei a foto) e já vem muitos caras atacando você pra te colocar pulseiras no pulso e vender coisas, e enquanto você tenta dizer que não quer nada tem um monte de pássaros te assustando e chegando perto, quando você dispensa um carinha já vem outro colocando a pulseira e você não consegue se mexer direito. Pra piorar vem uns querendo te dar milho nas mãos, e eu lerda como sempre pensei que era pra jogar pros pássaros (o que pode ser também), mas no momento que você aceita o milho, quem disse que os pássaros esperam você jogar? Eles comem na sua mão, aquela cena linda para se fotografar! (não pra mim, eu tenho aversão a aves – trauma de infância quando ia buscar ovos no galinheiro na fazenda e as galinhas corriam atrás de mim – sério – sorte eu não ter aceitado aquele milho). Devido a todos esses motivos, eu acabei ficando tão nervosa que mal pude ver e fotografar a Duomo.

Agora, dentro dela pude apreciar todos os detalhes com calma. Eu juro que um dia vou ser o tipo de fotografa que chega num lugar e consegue retratar a beleza integral das coisas ou fazer com que se pareçam ainda mais belas. Mas quem disse que consigo agora? Queria ter boas fotos pra mostrar essa catedral por dentro, porque é linda demais.

Ao lado da Duomo di Milano fica a Galleria Vittorio Emanuele. A galeria é a mais famosa da cidade porque possui apenas lojas de luxo com as melhores marcas do mundo. Nem me dei ao trabalho de olhar (muito) paras lojas (caras), me contentei em admirar a beleza da arquitetura do lugar, construido cheio de detalhes, e ainda por cima dá pra ver uns afrescos lindos que foram pintados perto do teto de vidro e ferro.

Essa é uma loja dentro da galeria, embora tenha lojas especificas de cada marca, essa é uma que vende diversas em um lugar só.

Teto e afrescos:

Depois daqui, nosso próximo passo foi correr pro Castello Sforzesco, um castelo do século XV.

Dentro do castelo, na parte central:

Atrás do castelo tem um parque lindo, com a maior área verde de toda a cidade de Milão, se chama Parco Sempione.

Lá ao fundo se vê o Arco della pace.

A grama é linda e toda florida, a vontade é de se jogar!

Achei incrível e sentei em pelo menos umas 15.

Romântico…

Bom pra passear com animais (mas é limpo).

Dá pra entender porque eu tardo tantos nos posts sobre viagens, né? Eles são gigantes, e essa foi a cidade da qual tive menos histórias pra contar… Obrigada se você leu até aqui! E espere por posts maiores! :) hahaha

Itália – aí vou eu!

Um post rápido só pra avisar que eu estou indo pra Itália, então me ausentarei durante essa semana.

Aqui a gente tem ”spring break”, um recesso durante toda a semana santa! Aproveitando, vou pra Itália.

Chego segunda feira em Milão, a capital da moda.

Depois, vou pra Verona, a cidade do Romeu e da Julieta… pra quem já assistiu ”Cartas para Julieta” entende como a cidade é fanstástica. No filme, tem a casa da Julieta, onde pessoas de todo o mundo podem colocar cartas de amor na parede, e tem um grupo de mulheres que respondem. Se você escrever uma carta sobre um amor perdido elas dão conselhos e afins… Infelizmente, isso é só no filme! :( Na realidade você pode ir até a casa e escrever na parede o seu nome e do seu amado para eternizar! :)

Seguindo, vamos pra VENEZA! Não é incrível? Sempre quis conhecer a cidade alagada, andar nas gôndolas. Pena não ter minha metade junto, né? rs, seria mais romântica com um par do que com as amigas.

Depois tem Florença, tanta história e tanta arte pra se ver que já estou prevendo que vou ficar perdida e 1 dia vai ser muito pouco pra essa cidade maravilhosa.

Finalmente, chego em Roma! Que glamour, não? O coliseu… e no centro de roma, tem o pais do Vaticano! Estou tão ansiosa! (me corrijam se estiver errada, hahahah)

Aguardem lindos posts sobre Itália!